Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/09/23 às 16h08 - Atualizado em 5/09/23 às 16h32

XXIV Jornada de Internos e Residentes discute a dualidade entre humanização x tecnologia

COMPARTILHAR

Evento ocorre entre os dias 16 e 20 de outubro com participação de palestrantes de outros estados

 

Natalia Oliveira, da Fepecs

 

Conhecida como uma oportunidade de divulgação científica e de confraternização e homenagens, a XXIV Jornada de Internos e Residentes do Hospital Regional de Sobradinho (HRS) já está com inscrições abertas para debater o tema “Humanização x Tecnologia- qual o futuro da prática médica?”.  O evento ocorre entre os dias 16 e 20 de outubro na Coordenação Regional de Ensino de Sobradinho, próxima ao HRS, que é o mais antigo hospital-escola do Distrito Federal.

 

A Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs) é a responsável pelos programas de residência em cenários da Secretaria de Saúde (SES). Por meio da Escola, os alunos são acompanhados e orientados por preceptores nos hospitais, e a Jornada é planejada anualmente para tratar de temas da atualidade, com a presença de profissionais que já fizeram parte do programa e aqueles que ainda estão na ativa.

 

O encontro deste ano vai reunir internos, residentes e corpo médico, além de palestrantes de outros estados, que vão participar contando experiências exitosas e formas de aliar a tecnologia ao trabalho efetivamente humano. Também será um espaço para apresentação de trabalhos de conclusão de curso (TCC) com avaliação de banca, e exibições mais curtas em forma de pôsteres.

 

A preceptora do programa de residência médica em pediatria, Flávia Kanit conta que o evento é importante para que “cada vez mais a gente consiga instigar os estudantes e residentes a fazer uma produção científica de qualidade”.

 

Para concluir o programa de residência é necessário produzir um TCC, que pode ser entregue de diversas maneiras- da mais simples a mais complexa. Alguns residentes escolhem, inclusive, fazer pesquisas com um grande número de pacientes, ou com resultados das intervenções que são feitas no hospital. “A qualidade dos trabalhos está cada vez maior”, avalia a preceptora.

 

Cronograma e premiação

 

Durante os cinco dias de evento haverá programação com palestras, debates e apresentação de TCC e pôsteres, que serão premiados em dinheiro com os três primeiros lugares em cada categoria. Os melhores trabalhos também serão divulgados na Revista Health Residencies Journal (HRJ), que está em sua 20ª edição.

 

Os interessados em inscrever seus projetos devem acessar o site da jornada, que contém as normas, data de envio dos trabalhos, detalhamento das especialidades e valor das premiações. O evento é aberto ao público e conta com certificação ao final do encontro.

 

Sobre a importância do tema tratado este ano, Flávia Kanit diz que “a tecnologia é uma aliada importante tanto no dia a dia do médico assistencialista, como na qualificação da produção científica”. Apesar disso, a preceptora destaca que “um olhar integral sobre o ser humano que está diante do médico é essencial, pois a necessidade de cada paciente é peculiar. O futuro da prática médica deve ser a união equilibrada e com bom senso desses dois aspectos”.

 

Expectativa e homenagens

 

Além dos próprios internos e residentes, a organização da Jornada espera que estudantes e docentes de outras instituições de ensino também participem, como forma de aprendizado e troca de experiências.  São esperadas cerca de 500 pessoas durante a semana do evento.

 

Um momento muito aguardado é a palestra do ex-diretor do HRS, Luiz Carlos Galvão Lobo. No último dia da Jornada, ele vai tratar sobre inteligência artificial em medicina. Hoje com 90 anos, o médico atua ativamente na docência, especialmente na área de saúde digital e inteligência artificial em medicina.

 

Para Flávia, “a medicina é uma arte, quem procura um médico não procura só um técnico”. A preceptora acredita ser importante discutir temas polêmicos, e ressalta a necessidade de não substituir o papel imprescindível do médico na saúde e qualidade de vida dos pacientes.  “Em minha opinião, a tecnologia e os algoritmos nunca vão substituir com excelência o cuidado humanizado e individualizado”, conclui.

 

O evento também terá momentos de homenagens aos antigos servidores do programa, em reconhecimento ao trabalho e contribuição científica prestada ao longo dos anos.

 

Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde - Governo do Distrito Federal

FEPECS

SMHN 03 - conjunto A - bloco 1 - Edifício FEPECS
CEP: 70701-907