Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/05/24 às 9h00 - Atualizado em 7/05/24 às 11h22

Programa de Iniciação Científica da Escola Superior de Ciências da Saúde comemora 20 anos de existência com oferta de novas bolsas remuneradas

COMPARTILHAR

Edital para o processo seletivo prevê inscrições a partir de 22 de maio

 

Natalia Oliveira, da Fepecs

 

O Programa de Iniciação Científica (PIC) da Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs) está fazendo aniversário. Há 20 anos era lançado o primeiro edital, que abria um caminho de possibilidades aos candidatos interessados na área da pesquisa. Hoje, já ultrapassada a maioridade, o PIC conta com uma estrutura robusta, de docentes, estudantes e pesquisadores dedicados e comprometidos com a ciência e o Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Para dar viabilidade aos projetos e incentivar a melhoria e os avanços na rede de saúde pública do Distrito Federal por meio de pesquisas, anualmente é lançado edital de processo seletivo, com oportunidade para estudantes de nível superior e técnico, com bolsas custeadas pela Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs). Este ano, o edital traz a oferta de 102 bolsas remuneradas, com valores de R$ 715 para estudantes das graduações de enfermagem e medicina da Escs e R$ 548 para alunos da Escola Técnica de Saúde de Brasília (Etesb), além da possibilidade de inscrição para estudantes de outras instituições como voluntários.

 

A coordenadora do PIC, Cláudia Vicari Bolognani explica que o objetivo do programa é “estimular que os estudantes tenham contato com a pesquisa e, mais adiante, se candidatem ao mestrado e ao doutorado, com mais facilidade e confiança”. Ela conta que o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) foi o pioneiro na oferta de bolsas em incentivo à pesquisa, ainda em 1988, e, a partir de 2007, “estabeleceu parceria com a Escs”.

 

Atualmente, o PIC possui o maior número de projetos e voluntários dos últimos anos. O programa com vigência 2023/2024 conta com 200 estudantes, sendo 131 bolsistas e 69 voluntários. Relatórios internos da instituição indicam que, a cada cinco discentes da Escs, um deles recebe bolsa de iniciação científica. “Esses números influenciam também na continuidade do curso, pois é notável que o auxílio das bolsas contribui para a diminuição dos casos de desistência”, afirma Cláudia.

 

Processo seletivo e inscrição

 

O processo de seleção e classificação será feito a partir da avaliação do projeto de pesquisa, da produção científica, experiência em orientar projetos de iniciação científica e titulação do orientador. O edital enumera os requisitos para candidatura; orienta sobre o preenchimento do formulário de submissão de projeto de pesquisa, e apresenta os critérios de avaliação, com pontuação específica para cada item.

 

A inscrição dos projetos deve ser feita pelo orientador da pesquisa, no site site da Fepecs, entre os dias 22 e 24 de maio. Será considerada apenas uma inscrição por orientador, com a indicação de até dois projetos de pesquisa. No caso de pesquisas envolvendo seres humanos, é necessário o parecer consubstanciado de aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP).

 

Segundo a coordenadora, “O PIC é fundamental para despertar o senso crítico dos alunos, pois nossa metodologia é em cima de problematização, ou seja, coisas que eles podem observar e vivenciar nos cenários”. Para ela, o programa “coaduna com o que os pesquisadores fazem rotineiramente, levantando questionamentos e encontrando solução para as questões abordadas”.

 

Outra característica importante do PIC é a metodologia científica. Durante o programa, os estudantes são incentivados a buscar na literatura as melhores evidências para a prática do dia a dia e o auxílio no método de aprendizagem. “Também foi observado que alunos que fazem parte do programa obtiveram as melhores notas nos testes de progresso aplicados durante o curso. Isso indica um senso crítico mais apurado e uma melhor absorção do conteúdo”, considera Cláudia.

 

Muitas pesquisas desenvolvidas durante o PIC repercutem nos programas de mestrado e doutorado da Escs, o que envolve uma interface de conhecimento entre discentes, docentes e pesquisadores, com o objetivo de garantir retorno ao SUS, tendo em vista que a maioria das pesquisas é para resolver problemas institucionais ou locais. Isso garante uma melhoria no acesso e benefícios nos serviços disponíveis à população do Distrito Federal.

 

As bolsas do PIC têm duração de 12 meses, com vigência de setembro deste ano a agosto de 2025, mantidos, até a conclusão do programa, os requisitos para certificação. Do total de bolsas, há reserva de cota de 10% para ações afirmativas (estudantes que ingressaram na Escs oriundos de escolas públicas).

 

Cronograma

 

Inscrição: 22 a 24 de maio

 

Confirmação dos projetos inscritos: 27 de maio

 

Homologação do resultado final: Julho

 

Convocação para atividade de iniciação científica: Agosto

Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde - Governo do Distrito Federal

FEPECS

SMHN 03 - conjunto A - bloco 1 - Edifício FEPECS
CEP: 70701-907