Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/04/24 às 8h33 - Atualizado em 11/04/24 às 11h38

Escola Técnica de Saúde de Brasília promove atividade de educação em saúde bucal para pré-escolares

COMPARTILHAR

A ação é uma estratégia do projeto político pedagógico e foi realizada no Jardim de Infância da 302 Norte

 

Natalia Oliveira, da Fepecs

 

“Quem tem medo de dentista levanta a mão”. O pedido foi feito para chamar a atenção de crianças entre quatro e cinco anos do Jardim de Infância da 302 Norte, que receberam a visita de estudantes da Escola Técnica de Saúde de Brasília (Etesb), para atividade de promoção à saúde bucal. A ação foi realizada na terça-feira (9) pela manhã e na quinta-feira (11) à tarde, com o objetivo de esclarecer conceitos de higiene bucal e destacar a importância da prevenção da cárie nos primeiros anos de vida.

 

Uma das estratégicas do Projeto Político Pedagógico (PPP) do curso técnico em saúde bucal é a atuação dos alunos em atividades práticas a fim de conscientizar, evitar e minimizar as doenças mais prevalentes da cavidade bucal. Além disso, o plano de ensino do curso busca aplicar uma política de igualdade, privilegiando o trabalho em equipe e a multiplicação do conhecimento centrado na realidade, com vistas à promoção de saúde bucal individual e coletiva.

 

Como o público-alvo é de crianças, a equipe pedagógica da Etesb elaborou atividades lúdicas, abordando não apenas a escovação dos dentes, mas também aspectos como dieta saudável, importância de visitas regulares ao dentista e a necessidade de evitar o consumo excessivo de açúcar e alimentos industrializados- que acentuam o aparecimento de cárie dentária e outras infecções nas crianças.

 

O gerente de cursos da Etesb, Sávio Alves destaca que “ações como essa visam não apenas fornecer informações sobre saúde bucal, mas também capacitar os alunos a se tornarem multiplicadores desse conhecimento, disseminando boas práticas de higiene e cuidados com a saúde oral em suas famílias e comunidades”.

 

Docentes da Etesb foram responsáveis por coordenar os dois dias de atividades, que envolveram 11 alunos da instituição de ensino, além de nove estudantes do último semestre de odontologia da Universidade Paulista (Unip). O cronograma foi articulado para atender às 150 crianças da pré-escola, com autorização dos pais e assinatura de termo de consentimento para participar de toda programação.

 

Saúde bucal na infância

 

A etapa pré-escolar é considerada ideal para introdução do correto hábito de higiene bucal, tendo em vista que nesta fase são estabelecidas as bases de aprendizado. As crianças da faixa etária de quatro a cinco anos são apontadas como o principal grupo-alvo devido à facilidade em relação à mudança e incorporação de novos hábitos, que muitas vezes são reproduzidos a partir de exemplos dos pais ou de outras pessoas próximas.

 

Os programas de educação e promoção à saúde bucal em escolas são essenciais para adquirir hábitos saudáveis desde cedo. Essas iniciativas não ensinam apenas técnicas de higiene bucal, mas também incentivam a responsabilidade individual na manutenção da saúde.

 

Para atrair a atenção das crianças a um assunto que é considerado de saúde pública, principalmente no que diz respeito às cáries, é necessário criar um ambiente de confiança e segurança, já que o consultório do dentista é muito temido pelos pequenos.

 

De acordo com Sávio, o objetivo é “inserir o projeto de educação em saúde bucal nas escolas uma vez por semestre, de acordo com a programação das turmas abertas para o curso técnico”. O gerente afirma que “a ideia é excelente para incentivar que as crianças enxerguem o profissional odontológico como um amigo e um aliado”.

 

Atividades

 

Durante os dois dias de atividades, as crianças foram estimuladas com teatro de fantoches, pintura de desenhos, cartazes com alimentos cariogênicos e não cariogênicos, caixas ilustrativas e escovódromo, além de receberem um kit individual de escovação infantil.

 

Uma encenação teatral intitulada “Joca- o leão com dor de dente” foi responsável por arrancar inúmeras gargalhadas das crianças, mas também deixou clara a importância da escovação diária, após as refeições, e sempre que sentirem que o dente não está tão limpinho. Outra atividade que prendeu a atenção das crianças foi o momento da pintura, quando receberam papeis ilustrados com itens de higiene bucal e puderam colorir à vontade, nomeando cada um dos objetos.

 

Também produziram um cartaz com alimentos classificados como cariogênicos ou não cariogênicos, a fim de conhecer os alimentos que, após consumo, oferecem mais risco de aparecimento de cárie dentária. Para finalizar, participaram do escovódromo, com entrega de kit individual de escovação infantil, uma atividade conduzida para orientar a forma correta de escovar os dentes, de acordo com a idade da criançada.

 

“As atividades foram desenvolvidas para que ninguém mais levante a mão quando for perguntado sobre o medo de dentista”, finaliza Sávio.

Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde - Governo do Distrito Federal

FEPECS

SMHN 03 - conjunto A - bloco 1 - Edifício FEPECS
CEP: 70701-907