Estudantes de enfermagem do Estágio Curricular Obrigatório realizam treinamento em serviço

sobre Suporte Básico de Vida e Utilização do Carro de Emergência

Para os estudantes de enfermagem, a experiência foi única e representou um ganho tanto para os profissionais de saúde quanto para os estudantes envolvidos

 

Os estudantes de enfermagem da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS), mantida pela Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (FEPECS), realizaram um treinamento de serviço de suporte básico em uma ocasião nada convencional. A situação ocorreu quando um helicóptero, tripulado por cinco profissionais de saúde para resgatar um usuário que estava em parada cardiorrespiratória na Unidade Básica de Saúde, caiu durante o pouso. Foi aí que os estudantes de enfermagem da ESCS se dividiram e participaram de todos os atendimentos, onde tiveram a oportunidade de vivenciar o medo, o estresse e a necessidade de técnica, de tomadas de decisões rápidas, do trabalho em equipe, além de observar a importância do equilíbrio emocional para agir diante de acidente com múltiplas vítimas e reanimação cardiopulmonar.

Situações como essa não são comuns na atenção primária. Após ampla discussão sobre tudo o que aconteceu foi aberto o Arco de Maguerez. Os treinamentos em serviço sobre o Suporte Básico e Avançado de Vida e a utilização do carro de emergência foram reorganizados pelos estudantes e aplicados durante uma semana. O principal objetivo da atividade foi resgatar e atualizar o conhecimento dos profissionais.

A docente responsável pela ação com os estudantes de enfermagem da ESCS ressaltou a experiência do resgate.

"A ideia partiu da realidade. Vivenciamos uma parada cardiorrespiratória de usuário e a queda do helicóptero que estava chegando para fazer o resgate, algo nada corriqueiro na Atenção Primária. Utilizamos o Arco de Maguerez e aplicamos várias ações naquela realidade. O resultado foi ímpar para os estudantes. Fiquei muito feliz”, declarou a docente Domitilia Bonfim.

Para a estudante Luiza Sttefani de Paiva, a atividade gerou grande satisfação aos profissionais e muita alegria aos estudantes e docentes, que conseguiram modificar a realidade.

"Foi muito gratificante contribuir e ver todos em busca de uma atenção focada na qualidade de vida do paciente”, destacou a estudante Luiza Sttefani de Paiva.

O estudante Ezequiel Gomes reforçou que a atividade acrescentou tanto para os profissionais quanto para os estudantes de enfermagem.

"A atividade de capacitação em SBV e SAV representou um grande ganho tanto para os profissionais quanto para nós estudantes. Um aprendizado em gestão, docência e assistência. Aprender ensinando e aprender na prática é com certeza um método sempre significativo. O trabalho em equipe multiprofissional sempre prevalece para o bem-estar do paciente independente do nível de atenção em saúde que ele se encontra. Poder contribuir, enquanto estudante, com a equipe de saúde para reorganizar o fluxo de trabalho em emergências em uma Unidade Básica de Saúde, com certeza foi uma experiência incrível. Só tenho que agradecer por todo empenho do grupo e a participação dos profissionais em confiarem em nós”, declarou o estudante Ezequiel Gomes.

A ação contou com o apoio do Corpo de Bombeiro Militar do DF, que emprestou os bonecos para treino, com o gerente da unidade, Sérgio, que viabilizou o espaço, e a participação dos servidores e da médica, Milena Mercaldo, que colaborou com seus conhecimentos nas técnicas de intubação orotraqueal.