Residentes promovem a III Jornada Acadêmica de Saúde Mental Interdisciplinar da Escs/Fepecs

Mais de 300 inscritos participaram do evento que aconteceu ontem em Taguatinga

 

O Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Mental do Adulto, por meio dos seus 23 residentes da terceira turma, realizou, nesta quarta (19), a III Jornada Acadêmica de Saúde Mental Interdisciplinar (Jasmin.

O Programa de Residência é executado nos cenários de saúde da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (Ses-DF) e tem o apoio pedagógico da Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs), escola da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs).

Para a coordenadora do Programa de Residência, Helicinia Peixoto, este foi o momento para discutir sobre os cuidados da saúde mental no atual contexto sócio político.

“Este evento proporciona o compartilhamento dos conhecimentos adquiridos ao longo do processo da residência, contribui para uma formação profissional crítica e reflexiva dos residentes e trabalhadores no âmbito da saúde mental e, consequentemente, fortalece a rede de atenção à saúde”, ressaltou Helicínia.

O diretor executivo da Fepecs, Marcos de Sousa Ferreira, que fez parte da mesa de abertura, destacou a qualidade da formação dos residentes que atuam em Rede. “Destacamos a importância da residência multiprofissional, em que as áreas de saúde se entrelaçam de uma forma positiva em prol do melhor atendimento ao usuário, principalmente, na área da saúde mental”, disse Ferreira.

A mesa de abertura contou, também, com a coordenadora da Comissão de Residência Multiprofissional da Escs, Nayara Lisboa, e do representante dos residentes da terceira turma do Programa Eduardo do Carmo.

Prevenção - A residente e assistente social de Brasília Ediléia Santana, uma das organizadoras do evento, destacou a Jornada Jasmim como um momento importante para pensar a prevenção da saúde mental.

“Estamos diante de muita precarização das políticas de saúde, causando impacto direto na saúde mental. Debater em um espaço como esse é importante para a gente entender o quanto nós precisamos trabalhar com a prevenção e como fortalecê-la para que não tenhamos um número tão absurdo de suicídio, de adoecimento, e como podemos alcançar uma qualidade de vida”, finalizou a residente.

O evento, que aconteceu no Centro Universitário Estácio - Taguatinga Sul, contou com a presença de 350 inscritos, entre profissionais da área, residentes e estudantes.