JuvForumResidente2019dezResidente da Escs/Fepecs participa do Fórum Mundial da Juventude 2019

O evento foi realizado em dezembro no Egito

 

O residente do primeiro ano de nutrição (R1) do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Mental Infanto-Juvenil da Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs), da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs), Lucas Lima de Almeida, 24, participou da terceira edição do Fórum Mundial da Juventude (World Youth Forum), que aconteceu de 7 a 14 de dezembro de 2019, em Sharm El-Sheikh, Egito.

O evento reuniu jovens líderes de diversos países para a troca de experiências, além de chefes de estado e governo e líderes internacionais jovens. O Fórum Mundial da Juventude abriu discussão em três frentes: Paz, Desenvolvimento e Criatividade.

Para o residente, que faz a especialização pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal no Centro de Orientação Médico Psicopedagógica (Compp), a experiência foi muito importante.

“Como participante do Fórum, divulguei a autoridades e pesquisadores do mundo inteiro a proposta de trabalho do Sistema Único de Saúde (SUS) do Ministério da Saúde (MS), da Escs/Fepecs e do nosso Programa de Residência. Levar o nome do Brasil, da Ceilândia e do Distrito Federal como um todo foi uma felicidade imensa. Torna-se um processo de validação de muitos sonhos de criança que estou realizando por meio da minha profissão, como pesquisador brasileiro que acredita e defende a existência e manutenção do SUS/MS no Brasil”, declarou Almeida.

O residente participou do painel dedicado ao tema de Segurança Alimentar com o trabalho sobre o Combate à Fome com destaque à sua experiência e a relação entre o acesso à comida e o acesso a serviços de saúde nos países Latino Americanos.

De acordo com a preceptora do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Mental Infanto-Juvenil ESCS/FEPECS, Valdelice França, a seleção do residente trouxe muita alegria.

“Fiquei muito feliz com a seleção do nosso residente de nutrição R1 Lucas Lima de Almeida para o Fórum Mundial da Juventude no Egito. O evento, a meu ver, coaduna completamente com o conceito de saúde que ensinamos, em toda sua amplitude, e traz esperança de que esta nova geração promova um mundo melhor para nós vivermos em tempos futuros”, ressaltou Valdelice.

O fórum reuniu cerca de 7.000 jovens de mais de 100 países e abordou vários tópicos, como revolução industrial, segurança alimentar, entre outros. Estiveram presentes autoridades da FAO (Food and Agriculture Organization) e da WFP (World Food Programme).